Noticias

Unidos em família

Depoimentos dos estudantes sobre o Conselho Regional Guaxupé

Do norte ao sul do estado, 180 estudantes se deslocaram de suas cidades para participar do Conselho Regional em Guaxupé nos dias 14, 15 e 16 de novembro. O evento é conhecido pelos deliberativos, decisões administrativas e tempo para analisar, sonhar e decidir sobre o movimento. Apesar disso, ele foi muito além, possibilitando que estudantes diferentes, de lugares distintos, se entrelaçassem num só propósito.
Entre as decisões, foram estabelecidas as datas e locais dos eventos da ABU para 2014 - sujeitos a alteração, por isso fiquem atentos. O CR Governador Valadares será de 18 a 21 de abril,  o Curso de Férias em Lavras, de 14 a 21 de Junho e, por último, o CR Ouro Preto, nos dias 15 e 16 de novembro.

Confira os depoimentos de ABUenses sobre as impressões, aprendizados e  sonhos que já podem ser testemunhados na missão estudantil durante o CR:

A primeira vez em um Conselho Regional

O Allyson Sullyvan, da ABU Vale do Aço, compartilha:

“Eu fiquei encantado com meu primeiro CR, pois foi muito gostoso me sentir parte de uma grande família de jovens comprometidos com a palavra de Deus. Além de que foi muito importante para o meu crescimento espiritual perceber o quanto é importante trabalhar com zelo e dedicação na obra do Senhor”.

Muitos estudantes estavam pela primeira vem emum evento regional da ABU Minas, a Priscila Centurion, da ABU Uberaba, é uma delas e comenta:

“O evento em si foi maravilhoso, muito bem organizado, as oficinas foram ótimas, o estudo bíblico me enriqueceu muito. Me senti desafiada a encontrar uma intimidade com Deus através da sua palavra, não apenas lendo, mas estudando, tentando ver o verdadeiro significado que Deus colocou para aquela palavra na minha vida e vendo, assim, tudo com  maior conhecimento e intimidade”.

Forças Renovadas

O Lucas Malcate da ABU Governador Valadares, já é veterano no movimento e sente-se revigorado após o evento. “Cada CR que participo me anima cada dia mais a continuar com essa missão. É um desafio constante, em que não devemos parar. Às vezes, algumas coisas nos fazem querer desanimar, mas esses encontros sempre nos fortalecem.”

 

 “O CR nos lembra que não estamos sozinhos na missão estudantil. Podemos conhecer pessoas que passam as mesmas dificuldades e desafios em lugares diferentes. Isso nos aproxima e nos faz uma família unida”, compartilha Daniel Vasconcelos, da ABU Uberlândia.

“A experiência do CR é única. Poder contemplar que existe muita gente com o coração tocado de alguma forma pelo "Ide" de Cristo, buscando, de alguma forma, atendê-lo é maravilhoso e renova nossas forças por ver, ouvir e sentir que somente Deus pode ser a razão e a força de termos essa união”, afirma Adele Ferreira da ABU Uberaba.

 

Aprendendo com 2 Pedro

As exposições bíblicas desafiaram o Matheus Pimenta, da ABU BH: “O estudo desta epístola chamou-me a atenção para a necessidade do serviço ao nosso Deus, da disposição que devemos ter para com Ele e para com os nossos semelhantes. Vejo na ABU a possibilidade de servir ao nosso Senhor. E quando posso estudar em comunhão com irmãos da minha região, sinto-me cheio de ânimo para continuar tanto quanto instigado a me capacitar para melhor servir ao Reino de Deus através da missão estudantil”, comenta.

Impactado pelos estudos, o Gustavo Henrique, da ABU Frutal, relaciona os ensinamentos bíblicos com o movimento estudantil: “Resumidamente, 2 Pedro nos alenta de forma clara que o movimento estudantil é algo vindo de Deus, como diz o cântico: ‘Porque dele e por ele, para ele são todas as coisas’. E que devemos nos aperfeiçoar na caminhada cristã, sendo vigilantes acerca das heresias, sem nos esquecermos da nossa grande esperança, o dia do Senhor”, afirma.

Comunhão como corpo de Cristo

Somos vários grupos diferentes, mas com a mesma identidade. Somos jovens cristãos estudantes, vivemos contextos semelhantes e temos uma missão em comum. O compromisso que cada um tem com Cristo e com sua missão, gera um tipo de “comunhão instantânea” uns com os outros, mesmo com aqueles que participam pela primeira vez do CR. A gente consegue vivenciar bem o conceito de Igreja de Cristo, sem barreiras, sem diferenças. A gente se reconhece como irmãos”, assim, compartilha Josiane Daniel, integrante da equipe de organização do CR Guaxupé.

“Me falaram que seria algo burocrático e tal. Realmente foi, mas com um toque diferente, foi Nárnia se assim posso dizer! Um oásis, onde pude fazer amizades que, apesar da distância, sempre existirão! A ABUB é bem mais que uma reunião de varias denominações, é o corpo de Cristo que esta espalhado em todas as igrejas!", comenta Lucas Dos Santos, da ABU Vale do Aço.

 

ABS em foco

No CR também foi tempo testificar o crescimento da ABS. A coordenadora regional da ABS, Paulinha Souza, compartilha:

“Um sonho que eu cultivei nestes anos é que mais pessoas se dispusessem a trabalhar com a ABS. Outra coisa que eu queria muito era ter uma relação de amizade com os abeessenses. Ambos os sonhos foram confirmados. Começamos no CR-BH com um grupo de sete pessoas. Depois do CR-Guaxupé, temos um grupo de apoio com 11 pessoas”.

 

Por: Roberta Nunes

Confira mais fotos do CR clicando aqui!

Nenhum Comentário

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
O teste abaixo serve para verificar se você é um ser humano e para prevenir submissões automáticas de spam.