Intercessor

abril de 2020

Àquele que está no trono!

"Depois dessas coisas olhei, e diante de mim estava uma porta aberta no céu. A voz que eu tinha ouvido no princípio, falando comigo como trombeta, disse: “Suba para cá, e mostrarei a você o que deve acontecer depois dessas coisas”. Imediatamente me vi tomado pelo Espírito, e diante de mim estava um trono no céu e nele estava assentado alguém. Aquele que estava assentado era de aspecto semelhante a jaspe e sardônio. Um arco-íris, parecendo uma esmeralda, circundava o trono, ao redor do qual estavam outros vinte e quatro tronos, e assentados neles havia vinte e quatro anciãos. Eles estavam vestidos de branco e na cabeça tinham coroas de ouro. Do trono saíam relâmpagos, vozes e trovões. Diante dele estavam acesas sete lâmpadas de fogo, que são os sete espíritos de Deus. E diante do trono havia algo parecido com um mar de vidro, claro como cristal. No centro, ao redor do trono, havia quatro seres viventes cobertos de olhos, tanto na frente como atrás. O primeiro ser parecia um leão, o segundo parecia um boi, o terceiro tinha rosto como de homem, o quarto parecia uma águia em voo. Cada um deles tinha seis asas e era cheio de olhos, tanto ao redor como por baixo das asas. Dia e noite repetem sem cessar: 'Santo, santo, santo é o Senhor, o Deus todo-poderoso, que era, que é e que há de vir'." - Apocalipse 4:1-8 (NVI)

Na revelação que Jesus Cristo dá a João em Apocalipse, o apóstolo tem a oportunidade de ver quem está sentado no trono do universo, no comando de todas as coisas. Como os Salmos e outros trechos das Escrituras nos ensinam, João vê o Santo Senhor no trono, sendo continuamente louvado.

"Ofereçam música a Deus, cantem louvores! Ofereçam música ao nosso Rei, cantem louvores! Pois Deus é o rei de toda a terra; cantem louvores com harmonia e arte. Deus reina sobre as nações; Deus está assentado em seu santo trono", diz o salmo 47:6-8 (NVI), por exemplo.

No capítulo "A igreja e a história" do livro Temos esperança: Reflexões sobre o livro de Apocalipse (Jorge Atiencia e  Ziel Machado - ABU Editora), Jorge Atiencia diz que a "visão do trono é indispensável num mundo subjugado pelos poderes malignos. Esse trono – onde se assenta Deus, o Criador do universo e da raça humana – faz com que João compreenda quem é o Soberano, quem é aquele que tem o controle final da história" (p. 49).

Pandemia e quarentena

No último mês, a vida de todos nós mudou. Com a chegada no Brasil da pandemia da Covid-19, provocada pelo novo coronavírus, o isolamento social tem sido a medida mais indicada para achatar a curva da progressão do contágio e não sobrecarregar nosso sistema de saúde. Os números estão em rápido crescimento, e por isso escolas e universidades fecharam suas portas. Algumas pessoas têm aulas a distância, outras estão com férias adiantadas e outras ainda esperam a comunicação de planos mais concretos. Muitos profissionais também estão com sua rotina alterada, alguns trabalhando de casa.

Com diferentes projeções a respeito de quando a vida voltará à normalidade com segurança, é difícil planejarmos o futuro. E mesmo se tudo passar logo, o calendário escolar já está alterado. Em momentos de instabilidade como este, podemos nos questionar: onde está Deus? Será que ele não vê os rumos que a história do universo está tomando? A resposta encontramos em Apocalipse: ele está no trono, e possui uma visão muito maior da história do que podemos ter. Atiencia diz:

"É dali [do trono] e a partir dali que se pode começar a relatar e a compreender a história. A história não está nas mãos do imperador ou do ditador que esteja no poder, mas está nas mãos do Criador. A palavra final não é dos opressores, mas do Todo-Poderoso" (p. 50).

Deus, aquele que enviou seu filho num gesto de amor, é quem ocupa o trono da história. A interpretação desta só pode ser feita a partir da perspectiva de seu amor gracioso e eterno. A compreensão do nosso momento também deve ser dessa forma. E, ainda que seja difícil de entender, podemos descansar nos braços daquele que se entregou por nós.

"Então vi na mão direita daquele que está assentado no trono um livro em forma de rolo, escrito de ambos os lados e selado com sete selos. Vi um anjo poderoso, proclamando em alta voz: 'Quem é digno de romper os selos e de abrir o livro?' Mas não havia ninguém, nem no céu, nem na terra, nem debaixo da terra, que pudesse abrir o livro ou sequer olhar para ele. Eu chorava muito, porque não havia ninguém que fosse digno de abrir o livro e de olhar para ele. Então um dos anciãos me disse: 'Não chore! Eis que o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi, venceu para abrir o livro e os seus sete selos'. Depois vi um Cordeiro, que parecia ter estado morto, em pé, no centro do trono, cercado pelos quatro seres viventes e pelos anciãos. Ele tinha sete chifres e sete olhos, que são os sete espíritos de Deus enviados a toda a terra." - Apocalipse 5:1-6 (NVI)

Quem abre o livro é o leão, que se apresenta como cordeiro ressurreto: Jesus. A mensagem deste trecho é profunda para nós, que andamos ansiosos com a instabilidade, tristes ao ver as mortes por todo o mundo:

"Nessa cena, tanto a João como à igreja é concedida uma verdade tão extraordinária que, a partir dela, é possível dizer à humanidade: 'Pare de chorar!'. Por quê? Porque há uma pessoa que pode abrir o livro e revelar o sentido da história. A partir da sua vitória, já não estamos presos pelos enigmas e pela ignorância, já não estamos amarrados a arbitrariedades, a abusos, a impotência… Jesus Cristo, sim, ele pode, e isso significa liberdade" (Temos Esperança, p. 51, ênfase nossa).

Oremos como súditos

  • Neste mês de abril recordamos a Páscoa, quando Jesus Cristo encarnado morreu e ressuscitou. De todas as coisas, ele escolheu vencer a morte. A partir desta vitória, toda a história se transforma. Como isso muda a forma com que vemos o momento atual? Interceda para que o Espírito Santo nos ajude a compreender os novos tempos e ver a história a partir da ótica do trono ocupado pelo Deus Criador, pelo livro aberto pelo Leão de Judá.
  • Ore pela nossa saúde mental e espiritual. Que estes dias de isolamento social possam ser frutíferos, nos aproximando de Deus. Que, em vez da solidão, possamos ver o corpo da igreja se manifestando. Ore para que nosso Senhor envie consolo para os ansiosos. Interceda também para que ele possa nos dar sabedoria para servir, ainda que virtualmente, àqueles ao seu redor que necessitem de acolhimento. Se você estiver necessitando, saiba que estaremos orando por você e à disposição para o acolher!
  • Não deixe de interceder pela missão estudantil, dos estudantes aos obreiros e diretores! Em nossas redes sociais, iniciamos uma campanha para que os estudantes não desanimem e lembrem-se que #AMissãoContinuaDeCasa. Grupos locais têm se reorganizado para atuarem online, as regiões estão produzindo conteúdo e preparando Conselhos Regionais virtuais. E todos nós estamos revendo o calendário de eventos. Precisamos da graça de Deus nos guiando para tomarmos as melhores decisões, inundados com sua paz. Contamos com suas orações!