Intercessor

fevereiro de 2021

Esperança eterna, renovação atual

“Lembro-me da minha aflição e do meu delírio, / da minha amargura e do meu pesar. / Lembro-me bem disso tudo, / e a minha alma desfalece dentro de mim. / Todavia, lembro-me também / do que pode me dar esperança: / Graças ao grande amor do Senhor / é que não somos consumidos, / pois as suas misericórdias são inesgotáveis. / Renovam-se cada manhã; / grande é a sua fidelidade! / Digo a mim mesmo: A minha porção é o Senhor; / portanto, nele porei a minha esperança.” - Lamentações 3:19-24 (NVI)

O cenário do mundo estudantil brasileiro para este primeiro semestre de 2021 está desordenado. Alguns estudantes já fizeram o Enem, a maior prova de entrada no Ensino Superior do nosso país (neste ano registrando a maior abstenção de sua história). Outros ainda não. Algumas faculdades já vão receber novos estudantes neste mês; outras em março, abril, maio... Além disso, ainda não temos data para o Sisu (sistema que a maioria das universidades públicas usa para selecionar os candidatos provenientes do Enem).

Enquanto alguns universitários já iniciaram os estudos referentes ao primeiro semestre de 2021, outros ainda estão repondo aulas e não têm previsão de normalização. O retorno às aulas presenciais também segue sendo uma incógnita.

No contexto geral, os números da pandemia em nosso país estão desanimadores. Encaramos a alta de contágio e as mortes, além das situações caóticas em alguns estados e cidades. A vacina está chegando aos poucos, mas com muita instabilidade, o que nos mostra que ainda temos uma longa estrada pela frente.

Estamos exaustos (e muitos enlutados) depois de tantos meses de isolamento social e mudanças. Ficar em casa estudando ou trabalhando também tem seu preço, e, para muitos, o cansaço e a ansiedade têm causado desconcentração, entre outras consequências. Alguns, também fatigados, ignoram a situação, talvez até mesmo se colocando em maior exposição ao vírus.

Onde está sua esperança?

Exaustos também se sentiram alguns dos profetas depois do exílio. Por muitos anos viram a sociedade enfrentar problemas por sua infidelidade. Jeremias, por exemplo, estava extremamente cansado de alertar o povo. E mesmo vindo, então, o exílio, será que o povo logo aprenderia? Jeremias sabia que a estrada seria longa (muito longa!), e que ainda haveria sofrimento. Mesmo exilado no Egito depois da queda de Jerusalém, ele seguiu convivendo com o povo que ignorava o chamado à fidelidade a Deus. Embora estivesse exausto, sabia que era necessário continuar.

No trecho de Lamentações citado anteriormente, aprendemos que por mais que as aflições estejam constantemente nos pensamentos, sempre há espaço para a esperança. O versículo 21 é muito citado no meio cristão: lembrar-se do que dá esperança! Mas o que é que nos dá esperança? A vacina? A promessa de calendários normalizados no segundo semestre? Não! É o grande amor do Senhor e sua misericórdia eterna.

As Escrituras ainda dizem: “Digo a mim mesmo”. Por que seria necessário um profeta tão próximo do Senhor repetir a si mesmo que Deus é sua porção e esperança? Assim como nós, ele era humano. Como nós, cansado. E em situações assim precisamos repetir, precisamos dizer a nós mesmos: nossa porção é o Senhor, nele colocaremos nossa esperança. Ele nos fortalecerá para este semestre, independentemente do caos, enquanto caminhamos para a esperança eterna e a anunciamos aos nossos próximos.

Ore conosco

  • De que aflição você se lembra? Ore por essas tribulações e como elas podem afetar os próximos meses. Lembre-se dos estudantes, profissionais, obreiros e voluntários da ABUB que podem estar enfrentando essas mesmas aflições e interceda por eles. Ore para que o Senhor nos ajude a recordar todos os dias que ele é nossa esperança eterna! Ore para que ele renove nossas forças.
  • Ore especificamente pelo mundo estudantil e suas instabilidades e variações. Obreiros e grupos locais terão dificuldades com calendários de atividades, com a continuação de grupos à distância e com a disposição e o tempo de muitos dos que participam do movimento. Interceda tanto pelo contexto, quanto pela missão que nele acontece. Peça que o Senhor guie cada um para atuar da melhor forma.
  • Interceda especialmente pelos secundaristas e por aqueles que fizeram (ou queriam ter feito) o Enem. Muitos tiveram o último ano do ensino básico atípico, enquanto outros iniciam este último ano atípico agora, algo que pode impactar suas expectativas quanto à universidade em que estarão, além de todas as dificuldades em relação às provas. Ore para que o Senhor lhes dê paz e os prepare para serem sal e luz onde quer que estejam em 2021.