Notícias

Unidos na Grande História

Jovens líderes do mundo todo conectados para o avanço da evangelização global

A Igreja de Cristo em mais de 140 países, UNIDA por meio de mil jovens, para um tempo de comunhão e edificação mútua para a GRANDE HISTÓRIA da Salvação. 

“Unidos na Grande História” foi o tema do Encontro  Líderes Jovens (ELJ) do movimento Lausanne, realizado dos dias 03 a 10 de agosto de 2016 em Jacarta, Indonésia. O ELJ ocorre desde 1987, convidando gerações de jovens a se conectarem com a visão de Lausanne para a missão global.

Desde o primeiro encontro de jovens a ABUB esteve presente e, neste ano de 2016, representada por mais de uma dezena de pessoas: obreiros,  pioneiros de nosso movimento, ex-abeuenses (ou'sempre abeuenses') e outros tantos apoiadores (por exemplo, pastores e missionários que contribuem com exposições bíblicas e palestras em nossos treinamentos).

A delegação brasileira foi composta por  mais de 50 líderes, servindo a diferentes “espectros” no Reino de Deus: os que servem no local de trabalho e outros em missões com indígenas, refugiados, crianças, juventude. Alguns desenvolvem o ministério de forma criativa e inovadora - como artes ou empreendedorismo (negócios como missões). Havia também os pastores de igrejas em grandes cidades e os professores de seminário/teólogos. 
Líderes tanto no Brasil quanto no mundo:  America do Norte, África, Europa, Oriente Médio e Ásia.

A nossa comunidade internacional (IFES) estava “fortemente” presente, com uma centena de líderes jovens e mentores. Em uma breve reunião com os movimentos nacionais filiados ouvimos sobre a influência de Lausanne em nossa história e missiologia! E, por outro lado, sobre a influência da IFES no movimento de Lausanne – na redação do Pacto, em 1974, documento do primeiro Congresso Internacional de Evangelização Mundial, quatro dos cinco redatores estavam ligados à IFES. Para este evento, os estudos bíblicos dos grupos pequenos foram elaborados pela equipe da Comunidade.

Olhando para o todo, na diversidade de povos e raças, línguas e culturas, dons e vocações, resta o assombro! Uma pequena percepção da grandeza imensurável do nosso criativo Deus.

Vale citar a presença dos irmãos das igrejas perseguidas que, com seu  testemunho de fé, em meio a severas restrições de liberdade e de violência psicológica e física, impactavam com seus corações submissos a Deus e esperançosos de seu pleno Reino vindouro. Muitos  estavam pela primeira vez experimentando uma comunhão segura! Em 2010, a delegação chinesa não pode participar do Congresso de Lausanne na cidade do Cabo. Desta vez eles estavam lá!

A temática das “conexões”, por meio de histórias e encontros pessoais, estava por trás de todo o programa que se baseou em eixos que percorreram da Criação (Gênesis) até a Restauração da humanidade (Apocalipse), com a segunda vinda de Jesus.  As manhãs eram reservadas ao louvor, leitura, exposição bíblica e partilhar entre os grupos.

 “Vamos ouvir novamente essa história, percorrendo a Criação, a Queda, Israel, Jesus, a Igreja e a Nova Criação. Sendo a comunidade de Deus, essa é nossa história. Ela nos é dada para que já não sejamos crianças aflitas, desorientadas por histórias conflitantes em tempos complexos. A missão de Deus realmente é a chave para desvendar a grande narrativa da Bíblia.

Como cooperadores no reino, somos chamados para criar, nos arrepender, abençoar, amar, reconciliar e adorar. O ELJ2016 foi estruturado em torno desses modos de participação ativa. Cada elemento do programa contribui para esse fim” (citação do texto de Lissânder Dias, originalmente no portal especial do ELJ/Ultimato).

A programação ainda era composta pelos painéis de liderança, em que líderes experientes  aconselhavam a partir de suas histórias profundamente honestas - com impactante testemunho de humildade. Logo após, os grupos de conexão (grupos pequenos, focados no partilhar de histórias pessoais de criação/queda/redenção) seminários e laboratórios (oficinas e planejamento mais estratégico/instrumental) e, por fim, as sessões plenárias noturnas “sabedoria para a evangelização mundial” com diferentes temáticas (como o estado do mundo, em que foram apresentados os maiores desafios para a evangelização mundial).

 

Finalmente, partilho sobre os principais desafios listados pelo ELJ para essa geração, os quais devemos "nos conectar" e, em obediência e fidelidade, responder em missão:

- como proclamar a verdade de Cristo em um mundo cético
-o que significa pregar o evangelho integral e o Senhorio de Cristo sobre a pobreza e o ambiente,
-como responder a diferentes concepções da sexualidade humana 
- a igreja perseguida

Encerrando esta parte de apresentação, gostaria de enumerar mais possibilidades para conhecer o movimento Lausanne:

- Recursos deste encontro, como vídeos de exposições bíblicas (apenas em inglês), no Facebook do movimento Lausanne

O Pacto de Lausanne

- O compromisso da Cidade do Cabo

-  O Website do movimento Lausanne

Se você quiser conhecer diferentes histórias deste encontro jovem, o portal da Ultimato trouxe ricas experiências, como o texto da Jessica Grant, sobre evangelização por meio das artes no contexto urbano indiano e do Heber Negrão, narrando seu encontro com um antigo amigo que partilha do evangelho com “programas de rádio” para a população ribeirinha.


Ainda há outro texto no "Uma Volta pelo Movimento" - uma reflexão pessoal da secretária de comunicação, Giovanna Amaral, sobre o  Encontro de Líderes Jovens de Lausanne 

 Para ler esta parte, clique aqui

Nenhum Comentário

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
O teste abaixo serve para verificar se você é um ser humano e para prevenir submissões automáticas de spam.