Notícias

Parte do intercâmbio Brasil-Noruega é retomado

Amanda e Lewanne já estão na escola Hald

Recém-selecionada para representar a Aliança Bíblica Universitária do Brasil (ABUB) no intercâmbio na Noruega – parte de uma parceria de 17 anos que temos com Norec/Hald* –, a engenheira ambiental Lewanne Barbosa compartilhou conosco em janeiro de 2020 sua expectativa:

“Todas as experiências que tive dentro da missão estudantil fizeram com que meu relacionamento com a criação e com o criador fosse inspirado de uma forma irreversível. (...) É com esta perspectiva que quero ir para o intercâmbio. (...) Entendo o intercâmbio como um tempo de imersão.”

Porém, a imersão foi outra. Com a pandemia, as intercambistas anteriores retornaram mais cedo ao país e Lewanne, juntamente com a outra selecionada, a então estudante de pedagogia Amanda Souza, tiveram de pausar os planos. Imersas nesta nova realidade que todos estamos, e vendo os avanços lentos contra a pandemia, elas já não esperavam “emergir” do Brasil em 2021.

Mas Deus as surpreendeu e, apesar de não podermos receber intercambistas de outros países neste ano de 2021, Amanda e Lewanne partiram para Noruega em agosto.


“Foi uma grande surpresa”, compartilhou Amanda conosco. “Muitos sentimentos vieram à tona com a notícia, como felicidade e entusiasmo, mas também ansiedade e preocupação. Além das questões comuns que um intercâmbio implica, também existem as que envolvem a pandemia. Apesar das inquietações, somos muito gratas por todo o apoio que a ABUB nos deu, durante toda a preparação no Brasil nos sentimos amparadas e acolhidas nas nossas dúvidas e necessidades. Nós participamos de um treinamento online para nos preparar para a viagem e lá ouvimos ex-intercambistas, tivemos dicas práticas, apoio emocional e espiritual. Foi também um momento importante de revisão de vida, de olhar com sabedoria para o passado, contextualizar o presente e pensar intencionalmente sobre o futuro.”

Preparadas, Amanda e Lewanne partiram para os primeiros meses de aula na escola Hald Internasjonale Senter, na cidade de Mandal. Mas, antes, mais uma pausa:

“Por aqui, na Noruega, a situação da pandemia está sob controle. Não há, por exemplo, necessidade do uso de máscara em locais públicos. Apesar disso, as regras e restrições sobre viagens internacionais e chegada de estrangeiros são mais rígidas. Ficamos sete dias em um hotel de quarentena, onde recebíamos os alimentos na porta dos quartos, tínhamos acesso a testes diários de covid e podíamos sair para caminhar desde que com máscara. Aqui no Hald, todos os estudantes internacionais passaram por esta quarentena e teste de covid, e os estudantes nacionais estão vacinados. Ainda assim, nos primeiros dez dias mantivemos distância física e maiores cuidados, para evitar contaminações”, explica Amanda.

Lewanne nos conta como tem sido: “Ficaremos na escola Hald até o início de outubro. A interação com as pessoas tem sido a parte mais empolgante! O idioma é um desafio para todos, então sinto que há um esforço comum entre todos os estudantes para conseguir construir uma conexão. Estamos tendo aulas super interessantes sobre missão e diaconia, por exemplo, mas também sobre desenvolvimento social e sustentabilidade. Tem sido um desafio e uma benção perceber as perspectivas de pessoas de diferentes países sobre o mesmo assunto!”

E depois da escola? “Tudo indica que iremos para Bergen, uma cidade no sudoeste da Noruega. Iremos participar do trabalho da Laget por lá”, explica Lewanne. Laget é como chamam os grupos da NKSS Noruega, movimento semelhante à ABUB. Depois de servirem em Bergen, antes de voltar ao Brasil, a dupla terá mais um tempo de aulas em Mandal para concluir o ciclo.

Para conhecer mais sobre Amanda e Lewanne, acesse o texto e leia o perfil delas que fizemos em 2020. Você também pode acompanhar a imersão tão esperada delas pelo perfil do Instagram @barcaboreal.

 

*Norec é a Agência Norueguesa para Cooperação e Intercâmbio. Ela possui esta parceria com a ABUB e outros seis movimentos ligados à IFES. A Norec provê apoio financeiro e técnico, e a operacionalização do intercâmbio é feita através da escola Hald, com o programa Interact.

Nenhum Comentário

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
O teste abaixo serve para verificar se você é um ser humano e para prevenir submissões automáticas de spam.